Inteligência Artificial: o cérebro das máquinas

Inteligência Artificial: o cérebro das máquinas

Crédito: Universia

Quem lembra do filme IA – Inteligência Artificial, de Steven Spielberg?
Em 2001, ano de lançamento do longa, David, aquele robô fofinho programado para amar, dividiu opiniões.

Crédito: Classic Trailer/text]

 

De lá para cá, o mundo evoluiu em alta velocidade. Hoje, a IA está em todos os lugares: de sistemas bancários ao dos smart phones, como a Siri do IPhone.

Mas o fascínio dos cientistas por máquinas inteligentes começou a tomar forma no final da 2ª Guerra Mundial. É sério!

Para contar para vocês o que significa Inteligência Artificial, o ConturbTrends conversou com a Profª Drª. Alessandra Montini, da FEA-USP, coordenadora da FIA, diretora do Labdata e consultora em Big Data e Inteligência Artificial.

“São programas e algoritmos que desenvolvemos para realizar algum tipo de tarefa. Eles podem reconhecer uma imagem, interpretar um texto, saber cada tipo de objeto em um filme, por exemplo”, explica a expert.

Alessandra revela que a Inteligência Artificial é capaz também de resumir textos, recomendar produtos, dirigir carros, aviões, drones. Isso significa que quase todas as tarefas realizadas pelo ser humano podem ser programadas, segundo a professora.

Crédito: IBM

Desde de os anos 1940, essa tecnologia já estava dando sinais de que viria para ficar. Dá uma olhada no que os cientistas estavam fazendo naquela época:

1943 – artigo sobre Redes Neurais (sistema de computação com nós interconectados que funcionam com neurônios);

1959 – surgiram os primeiros artigos sobre Machine Learning (capacidade da máquina de aprender com dados, identificar padrões e tomar decisões com o mínimo de intervenção humana.);

1964 – surgiu o Primeiro Chatbot, a Eliza;

1969 – o robô já andava.

E, para você que não acredita que essa tecnologia invadiu sua vida, Alessandra faz um lembrete: “A IA está em todo lugar: celular, Google, Windows, Google Maps, Waze, câmeras de lojas, chatbot das empresas, recomendação de produtos nos sites de compra. Ela faz até perfume, indica cosméticos, produz música e escreve textos.”


Quer saber mais? Clica nestes links:
www.brasilescola.uol.com.br/
www.technologyreview.com/


Você acredita que a Inteligência Artificial vai substituir os humanos? Onde?
Conta para a gente nos comentários aqui embaixo.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 1