Música eletrônica. Boris Brejcha: uma nova paixão

Música eletrônica. Boris Brejcha: uma nova paixão

Crédito: Boris Brejcha

Primeiramente, vale aqui uma recomendação. Boris Brejcha lançou na última sexta-feira, 16/8, o single “Happinezz”, com a voz de Ginger (@gingerrella060), “sua rainha”, como ele mesmo disse num post no Instagram. Ouçam. É uma das maravilhosas músicas desse gênio da EDM. Pronto falei!

A primeira vista, para a maioria das pessoas, mudar de opinião não é fácil. Assim, o famoso “dar o braço a torcer” é, muitas vezes, como se estivéssemos admitindo uma derrota. E, por incrível que pareça, comigo nunca soou assim. Sou um pouco mais flexível com o desconhecido, o novo. Toda essa explicação é para contar como a música eletrônica entrou na minha vida. Há pouco mais de dois meses, passei a ouvir EDM (Electronic Dance Music) totalmente influenciada pelo Doug Monteiro, nosso CEO. O cara foi DJ e é apaixonado por esse gênero musical. Isso significa que ele entende, e muito, do assunto. Conhece os melhores DJs, os grandes festivais e as festas mais badaladas dessa cena. Para se ter uma ideia, ano passado, o Doug foi para o Tomorrowland, na Bélgica. Esse festival foi, praticamente, meu ponto de partida para mergulhar nesse universo.

Sem música, não tem conversa!
Porém, de todos os DJs que o Doug me apresentou – Stephan Bodzin, Nora En Pure, Solomun, e outros mais -, o alemão Boris Brejcha foi quem mais me impressionou. Um som incrivelmente refinado que não lembra, nem de longe, as músicas que eu ouvia nas baladas da adolescência. Mas a história do Boris, conto daqui a pouco. Agora, vou falar um pouco da minha relação com a música. Isso mesmo. Sou daquelas que precisa de trilha sonora para tudo: momentos de felicidade, tristeza, no carro, na praia, na piscina e até no trabalho. Acredito que a música é capaz de mudar meu humor, minha produtividade e ditar a velocidade com que faço as coisas. Desde a infância, sou movida à música. E durante esse período, ouvi rock n’ roll da melhor qualidade.

Cresci ao som das bandas que embalaram a vida dos meus pais. Ainda pequena, aos quatro ou cinco anos, virei fã dos quatro garotos de Liverpool. Sim! Os Beatles. Lindos – eu sei, há controvérsias sobre beleza aí –, com músicas contagiantes e letras fofas que facilitavam até as minhas aulas de inglês na escola, eles me acompanham até hoje nas play lists que costumo montar. Fui crescendo e conhecendo outras estrelas do rock, como Rolling Stones, Led Zeppelin, Jimmy Hendrix, ACDC, Ramones, U2. Aqui no Brasil, Barão Vermelho e Titãs dominavam minhas paradas de sucesso. Logo depois, na adolescência, continuei fiel aos meus roqueiros e acrescentei outras bandas na lista – Guns N’ Roses, Bom Jovi, Off Spring, Green Day, Nirvana, Sound Garden, Red Hot Chilli Pepers.

Para mim, gosto é mutável
Ao mesmo tempo, ouvia Dance Music nas baladas de final de semana. Porém, confesso que não gostava muito. Quando esse gênero musical evoluiu para EDM (Electronic Dance Music), com muitas variações, acabei me distanciando desse tipo de música. Nem na academia, costumo ouvir. Estou sempre com a minha play list a postos para não correr o risco de escutar o que não faz sentido para mim. Mas, eis que a EDM vem me conquistando cada vez mais. Por isso, resolvi falar sobre o meu DJ favorito, o Boris Brejcha. Mas, calma. Nunca abandonaria meus roqueiros por nada. Eu só incluí um gênero a mais na minha trilha sonora particular. Assim que eu comecei a ouvi-lo, não imaginei que ficaria, praticamente, viciada. É. Não consigo parar de escutar o som dele. Tem uma energia que não sei explicar. É forte e intensa. Absurdamente contagiante. Sério!

E você, conhece o Boris?
Boris Brejcha tem 31 anos e é alemão. Mas nem pense que ele é aquele típico germânico frio, sem carisma. Feminices à parte, ele é um fofo e seus sets são uma delícia – dá para perceber essa vibe só de assistir aos vídeos. Desde criança, ele tem ligação com a música. Em 2006, aos 25 anos, ele lançou seus dois primeiros sucessos “Monster” e “Yellow Kitchen”, em Berlin, pela Autist Records. Depois de alguns álbuns no mercado, Boris trocou de gravadora e lançou faixas, como “Die Maschinen Sind Gestrandet”, “My Love” e “Lost Memory” pela Harthouse. Nessa época, ele já combinava seu som único com o máximo de variáveis que conseguia. Por isso, em 2007, foi considerado “Talento Excepcional” daquele ano pela Raveline, revista de música eletrônica. No mesmo ano, contudo, Boris criou o codinome ANNA para lançar músicas pela Austin Records, sua antiga gravadora.

Depois de quatro anos em turnê, três álbuns e vários singles de sucesso, o DJ, então, se tornou um dos queridinhos na cena eletrônica dos clubes pelo mundo. Sua forma mais experimental de trabalhar a música mostrou ao público o quanto o Minimal Techno se difere dos outros gêneros de EDM. Isso fez com que Boris criasse, em 2012, o “High-Tech Minimal”, que ficou conhecido, literalmente, como “A música inteligente do amanhã” – “The Inteligente Music Of Tomorrow”. Simultaneamente, Boris decidiu criar seu próprio selo, o Fckng Serious, após ficar sete anos na Harthouse. E, junto com alguns amigos – Ann Clue e Deniz Bul – conseguiu espalhar a ideia da boa música em festas de verdade pelo mundo.

Em 2016, depois do 5º álbum, Boris criou o “Boris Brejcha Showcase” e fez suas primeiras apresentações no Brasil, com uma combinação de efeitos visuais, a máscara de Joker (sua marca registrada) e sua música que são uma experiência especial. Logo depois, no ano seguinte, o Fckng Serious foi o primeiro selo de música eletrônica que viajou com todos os seus artistas pela Europa, com 10 shows em 12 dias. Em 2018, foi a estreia de Boris em dois festivais: Tomorrowland e Time Warp. Este ano, ele está na segunda turnê com sua gravadora e as coisas não param de acontecer. Hoje, definitivamente, minha vida segue com mais energia e apaixonada pelo High-Tech Minimal do Boris Brejcha!

Para você matar a curiosidade e conhecer mais sobre esse gênio da EDM, assista ao vídeo a seguir. Atenção: esse set dura duas horas.
Mas, definitivamente, apaixonante!

Crédito: Cercle

Aqui, você vai acompanhar o Boris em ação no seu próprio estúdio. Assista já!

Crédito: Boris Brejcha

Quer saber mais? Clica nestes links:
www.borisbrejcha.de
www.fckng-fashion.com
www.fckng-serious.de
@borisbrejcha

Qual é o seu estilo musical? Gosta de experimentar coisas novas?
Conta para a gente nos comentários aqui embaixo.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0