Que tal um espaguete com Shimeji cultivado em casa?

Que tal um espaguete com Shimeji cultivado em casa?

Crédito: Sebastian_Studio/Envato

Reportagem: Cadu Borsetti

Eu sei, eu sei. Espaguete é carboidrato, mas esse aqui vale à pena incluir na dieta. Afinal, se você exagerou nas festas de final de ano, mas já voltou para a sua rotina de academia ou pratica algum esporte, esse prato é uma boa opção para o almoço, por exemplo, sem pesar na consciência.

Vamos lá. Os cogumelos são uma excelente fonte de proteínas, têm poucas calorias e baixo índice de carboidratos. Além disso, são ricos em vitamina B12 e zinco, possuem propriedades antioxidantes e melhoram a imunidade do organismo. Ficou convencido?

Definitivamente, eles já ganharam espaço na gastronomia brasileira e a tendência é que cresçam ainda por conta de tantas virtudes nutricionais. Para se ter uma ideia, atualmente, existem mais de 10 mil espécies de cogumelos catalogadas pelo mundo. Porém, apenas 2 mil são consideradas próprias para a alimentação. Segundo o site da ANPC, Associação Nacional dos Produtores de Cogumelos, estima-se que povos primitivos, pré-históricos já colhiam esses fungos para se alimentarem. Na antiguidade, eram servidos aos faraós como iguarias. Gregos e romanos consumiam também.

Que tal cultivar seus próprios cogumelos?

Sim! Com o Cogukit, uma inovação da CCES, empresa produtora de cogumelos, é possível realizar a mágica da colheita caseira. Ele vem em uma caixa própria para o cultivo bem fácil de usar. É só seguir as instruções que são bem simples. Você pode escolher entre Shimeji Branco e Rosa – este tipo está disponível apenas para quem tem um plano de assinaturas. Isso mesmo. É possível fazer um plano para receber seus cogumelos favoritos em casa e tê-los sempre à mão.

Os cuidados para uma boa colheita são básicos: é preciso mantê-los em lugar fresco e sem vento, evitar a exposição direta ao sol e nunca deixá-los secar. Cogumelos gostam muito de umidade!

Ficou interessado? Os kits podem ser encontrados nos endereços disponíveis no site. Outra opção, conforme já falamos na reportagem é clube de assinatura que, na mensalidade, já inclui valor do frete para todo o Brasil.

Eles fazem bem à saúde, sim!

Estudos científicos têm comprovado que os cogumelos comestíveis e/ou medicinais fornecem proteína de alta qualidade que pode ser produzida com maior eficiência biológica. Eles são ricos em fibras, minerais e vitaminas e apresentam baixo teor de gordura total, com alta proporção de ácidos graxos poliinsaturados. Muitas espécies não são apenas nutritivas, elas possuem também propriedades tônicas e medicinais. E, ainda, apresentam qualidades gastronômicas de textura, aroma e sabor bastante atrativas ao paladar humano. Esses cogumelos são, assim, merecidamente reconhecidos como uma excelente opção entre os alimentos saudáveis e funcionais.

No Brasil

Por aqui, as espécies de cogumelo mais consumidas são:

Agaricus bisporus – Champignon de Paris;
Pleurotus spp – Cogumelo Ostra ou Shimeji;
Lentinula edodes – Shiitake.

Mas, o que pode ser mais fresco e saudável que cogumelos colhidos do jardim de casa ou direto da varanda do apartamento? E, ainda melhor, totalmente orgânico? Acreditem. É só tentar!

Não acredita?

Para mostrar para você o quanto é simples tê-los em casa, nós, do ConturbTrends, testamos a novidade e fizemos um vídeo muito legal, no formato time lapse – técnica que condensa um evento grande em um curto intervalo de tempo, de forma acelerada. Detalhe: filmamos aqui na redação mesmo!

Crédito: Conteúdo Urbano Produtora [/text

E para deixar você com água na boca, aí vão duas receitas testadas por mim e aprovadas pela equipe do ConturbTrends. A do espaguete, dá para conferir no vídeo a seguir:

Crédito: Conteúdo Urbano Produtora

Macarrão com Molho de Shimeji – Receita criada por Cadu Borsetti

Ingredientes:

200g de shimeji

2 colheres (sopa) bem cheias de manteiga

5 colheres (sopa) de molho shoyu

1/2 colher de (sopa) de óleo de gergelim – opcional

azeite a gosto

250g de macarrão (eu uso ½ pacote Spaguetti ou Linguini)

100g de queijo parmesão ralado

½ cebola picada

1 colher (sopa) de farinha de trigo

250ml de leite

Mode de preparo:

Lave o shimeji e corte os talos de modo que eles fiquem soltos. Esquente bem a frigideira e coloque a 1 colher de manteiga e para derreter misturada com um pouco de azeite. Coloque o shimeji e mexa até que ele perca metade do volume (por mais ou menos 2 minutos).
Acrescente o shoyu e óleo de gergelim. Cozinhe por mais 2 minutos e reserve. Coloque o macarrão para cozinhar por, aproximadamente, 10 minutos.

Na mesma panela que foi feito o shimeji, coloque a outra colher de manteiga e doure a cebola. Agora, vem o segredo da minha Nona Italiana: quando a cebola estiver bem dourada, acrescente a farinha e deixe queimar um pouco (pegar no fundo da panela), até que a cebola fique toda grudada. Coloque o leite e mexa até dissolver a mistura. Em seguida, acrescente o Shimeji e o molho reservado. Faça a correção de sal e pimenta, e coloque uma parte do queijo ralado (que nunca é demais, mesmo na dieta. Na minha, ele entra sempre. Mas isso a gente pode falar em outra reportagem, né?!). Coloque o macarrão em uma travessa ou direto no prato, e regue com o molho.

Depois, é só escolher o vinho, e voilà!

Aí vai a outra receita (essa não está no vídeo):

Shimeji na Manteiga:

Ingredientes:

200g de shimeji

1 colher (sopa) bem cheia de manteiga

3 colheres (sopa) de shoyu

Cebolinha a gosto

Modo de preparo:

Lave o shimeji e corte os talos de modo que eles fiquem soltos. Esquente bem a frigideira e coloque a manteiga para derreter. Acrescente o shimeji e mexa por, aproximadamente, 3 minutos (tem que ser bem rápido mesmo). Despeje o shoyu e mexa rapidamente. Adicione a cebolinha, abafe e desligue o fogo.

 

Quer saber mais? Clica nestes links:

www.cogukit.com.br
www.anpccogumelos.org/

O que achou da ideia de cultivar seus próprios cogumelos?

Conta para a gente nos comentários aqui embaixo.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 1