#RunnersAlliance: Você se sente segura para correr ao ar livre?

#RunnersAlliance: Você se sente segura para correr ao ar livre?

Crédito: Photo by Fitsum Admasu on Unsplash

É isso mesmo. Você se sente segura para correr ao livre? Isso porque, diferentemente dos esportes indoor, a corrida de rua ou até mesmo em parques, acaba expondo os praticantes a alguns perigos.

Um deles, que afeta muito mais as mulheres, é o assédio sexual. Por isso, a campanha #RUNNERSALLIANCE, liderada pela revista Runner’s World e apoiada por empresas, como a Garmin, propõe que mulheres no mundo todo possam praticar corrida com mais segurança.

A ideia surgiu depois que uma pesquisa, realizada pela própria revista no começo deste ano, mostrou que 84% das mulheres entrevistadas alegaram ter sofrido assédio – assovios, comentários de cunho sexual, perseguição, contato físico – enquanto corriam ao ar livre.

Entre 5.000 pessoas, 45% das mulheres disseram que pararam de correr em certos lugares porque não se sentiam seguras. Por conta disso, muitas delas optaram por trocar a corrida de rua por academia ou outros esportes. No Brasil, uma pesquisa do Instituto YouGo, mostrou que 84% das brasileiras já passaram por esse tipo de situação também.

 

A coisa é séria!

Desde 2018, com a aprovação da Lei de Importunação Sexual (nº 13.718), o assédio, ou seja, qualquer ato libidinoso, sem o consentimento da pessoa, é considerado crime. E uma das ações da #RunnersAlliance são dicas, tanto para mulheres quanto para homens, de como evitar ou se proteger de casos assim.

 

Crédito: KMBC 9

 

Aqui, nós separamos algumas delas para quem curte correr ao ar livre numa boa:

Para as mulheres:

  1. Avise alguém de sua confiança sobre o local onde você corre;
  2. Corra por ruas movimentadas. Não pegue atalhos ou vá a lugares desertos;
  3. Se possível, corra com um cachorro, um grupo ou, pelo menos, mais uma pessoa. Mantenha-se sempre alerta ao que acontece a sua volta;
  4. Varie seus percursos. Não seja previsível;
  5. Leve seu telefone:
  • Tenha um aplicativo de rastreamento;
  • Coloque o número da polícia ou um amigo/familiar na discagem rápida;
  • Ative o modo SOS (essa opção já está disponível nos celulares atuais);
  1. Se alguém parecer estranho para você, ou parecer te seguir, atravesse a rua ou entre em um local movimentado;
  2. Não se distraia. Pessoas mal-intencionadas procuram por quem não está 100% atento ao ambiente;
  3. Considere ter aulas de defesa pessoal;
  4. Confie no seu instinto, se algo parecer errado, é porque provavelmente está;
  5. Sempre leve com você um documento de identificação. Há, inclusive, pulseirinhas próprias para corredores que indicam o convênio médico e o tipo sanguíneo;
  6. Se você for atacada, faça de tudo para não ser levada para outro lugar.

Para os homens:

  1. Tome muito cuidado ao passar por outro corredor por trás. Dê um aviso verbal amigável ao se aproximar: “Passando à sua esquerda!” Em seguida, passe rapidamente, sem demorar;
  2. A distância de um metro é necessária para que as pessoas não sintam que alguém está chegando muito perto. Quando você passar, não infrinja essa distância;
  3. Evite comentar sobre a aparência da pessoa, expressando surpresa em seu ritmo ou dizendo algo sexual. Embora você ache que está fazendo um elogio, essas interações podem ser desconfortáveis e ameaçadoras;
  4. Para um toque cordial e não ameaçador, dê um leve aceno de cabeça ou acene com uma das mãos. Nada mais é necessário. 

A história das corridas

Antigamente, os homens acreditavam que as mulheres não tinham força e resistência para participar de uma competição de corrida. Até 1975, o público feminino não podia participar da São Silvestre, prova mais tradicional do país, realizada desde 1925.

Mas esse cenário começou a mudar em 1976, quando Eleonora Mendonça, a primeira mulher brasileira a correr uma maratona olímpica, nos Jogos de Los Angeles (1984), foi a São Paulo para correr a São Silvestre e notou que era a única prova de rua aberta a todos.

Hoje, Eleonora é o principal símbolo das mulheres no esporte e foi pioneira na organização das primeiras corridas de rua para todos, oferecendo oportunidade de participação independentemente de filiação, tempo ou performance.

Você conhece a Garmin?

Quem pratica esporte de alta performance, conhece bem a Garmin. A multinacional norte-americana, fundada em 1989, é especialista em navegação por GPS, por isso, seus produtos são voltados para os setores automotivo, de aviação, marinha, atividades externas e esportes.

Os relógios da marca que monitoram treinamentos e até o sono viraram objeto de desejo e ferramenta de trabalho para atletas profissionais e amadores. Não à toa, eles figuram sempre entre os cinco melhores gadgets do segmento.

 

Quer saber mais? Clica nestes links:

www.garmin.com
www.runnersworld.com
@garmin

Você se sente segura (o) quando sai para correr ao ar livre?

Conta para a gente nos comentários aqui embaixo.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 1