Upcycling: reutilização criativa de shapes de skates

Upcycling: reutilização criativa de shapes de skates

Crédito: Prisma Guitars

Reportagem: Cadu Borsetti

Se você acompanha o ConturbTrends desde o começo, já leu por aqui matérias sobre essa nova forma de ressignificar as coisas. Isso mesmo. Nós mostramos o trabalho de reuso que a estilista Stella McCartney faz em suas coleções e a empresa suíça, a Re:Cycling, que produz bikes construída com cápsulas de Nespresso.

Nossa equipe é fã de “zero desperdício” também. Nós acreditamos que tudo pode (e deve) ser usado da melhor maneira possível. Em outras palavras, nós desejamos que os “surtos” de consumo possam ser revertidos em utilidade para quem nem imagina fazer parte dessa cadeira.

Assim, mais uma vez, vamos falar sobre upcycling, também conhecido como reutilização criativa. Que nada mais é que o processo de transformação de subprodutos, resíduos, produtos inúteis ou indesejados em novos materiais ou em outros de melhor qualidade ou com maior valor ambiental.

Entre skates e guitarras

Já imaginou shapes de skates virando guitarras superestilosas? Isso mesmo. Na Califórnia, é claro, reduto de skatistas e de muitos guitarristas também, existe uma empresa que faz essa transformação. A Prisma Guitars.

Shapes que iriam para o lixo ou seriam abandonados por aí ganham nova função desde que o skatista, músico e luthier Nick Pourfard começou a ressignificar essas peças. Mas, ao mesmo tempo, isso não poderia ser algo mecânico, automático, ou seja, simplesmente usar pedaços de madeira para fabricar uma guitarra ou um baixo. Ele queria reciclar experiências preservando os sentimentos, as emoções daquelas sobras de skates.

Empreendedor por acaso

Nick não se preparou para ser um empresário de sucesso. As coisas simplesmente aconteceram. Na verdade, ele queria construir algo que não pudesse comprar. Melhor ainda: sem gastar praticamente nada. E, como todo mundo sabe, boas guitarras custam bem caro.

Então, a partir do momento que as pessoas deixavam os shapes em sua garagem, ele começou a desenhar e montar os instrumentos. Para completar as peças, o skatista precisava de um luthier profissional, por isso, procurou Gary Brawer, conhecido dos músicos, principalmente os californianos.

Mas a equipe de Gary não teve interesse em ajudá-lo. Apenas o luthier Justin Oakley, que trabalhava para Brawer na época, achou a ideia incrível. Na verdade, segundo Justin, a galera teve medo de aquilo ser só um “trabalhinho” de garagem mesmo. Nada sério. E não é que deu certo?

Marcas que o tempo não apaga

Uma das grandes sacadas da Prisma Guitars é que as peças são exclusivas. Consequentemente, cada guitarra ou baixo possui características únicas. Além disso, as “cicatrizes” de tombos e manobras ficam gravadas ali. Demais, não é?

Processo artesanal

Os shapes dos skates são feitos com folhas de madeiras consideradas nobres, geralmente Marfim, Birch e Maple. Para você ter uma ideia, cada shape é construído com sete folhas de uma dessas madeiras coladas umas sobre as outras.

O processo de fabricação das guitarras é praticamente igual – os shapes são colados e prensados. Misturados de forma aleatória, esses pedaços de madeira produzem combinações incríveis de cores. Por isso, um instrumento é sempre diferente do outro, o que os torna peças únicas e exclusivas.

Para produzir as peças, a Prisma Guitar criou um programa para os moradores da região sul da Califórnia. Quem tiver, pelo menos, 10 shapes usados ou quebrados, pode ligar para a empresa e agendar a retirada deles.

Tudo tem um preço

Por serem fruto de um trabalho artesanal, delicado e muito cuidadoso, as guitarras e baixos vendidos pela Prisma custam a partir de US$2.499 – aproximadamente R$ 9.900. As ferragens dos instrumentos também são de primeiríssima qualidade. Por isso, o preço é alto. Sim.

Esse é o preço de um item totalmente exclusivo, com diversas opções de customizações tanto de corpo, braço para destro ou canhoto, e uma diversidade de detalhes.No site da Prisma Guitars, você ainda encontra outros produtos feitos com as mesmas madeiras das guitarras, como palhetas e caixas de bateria.

Para você entender melhor essa história toda, assista aos vídeos abaixo. Tenho certeza que vai rolar uma emoção, principalmente para os skates e músicos de plantão.

Crédito: Prisma Guitars/UPROXX

Crédito: Prisma Guitars/Monster Children

Quer saber mais? Clica nestes links:
www.prismaguitars.com
@prismaguitars

Você costuma comprar coisas que foram transformadas em outras?
Conta para a gente nos comentários aqui embaixo.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0